AEA x CEMIG SAÚDE: REPÚDIO AOS ÚLTIMOS ACONTECIMENTOS

A AEA vem manifestar seu total repúdio aos últimos acontecimentos e medidas divulgadas pela CEMIG SAÚDE, que trazem enormes prejuízos aos aposentados:

  • mudanças restritivas no Plano de Saúde só recentemente anunciadas pela CEMIG SAÚDE e, provavelmente, aprovadas desde o final do ano passado, por parte dos Conselheiros eleitos os quais deveriam nos defender e não nos prejudicar ou, minimamente, nos informar, com transparência, o que estaria sendo cogitado;
  • impedimento, por parte da CEMIG SAÚDE de acesso pelos conselheiros eleitos no último pleito de atas de reuniões deliberativas;
  • falta de transparência e incoerência por parte da direção atual da CEMIG SAÚDE e, infelizmente, incluindo parte de Conselheiros.

É de se estranhar que Conselheiros, também usuários do Plano de Saúde, possam tomar medidas que prejudiquem a tantos beneficiários e a si mesmos.  Se o Plano precisa de contenções, primeiro deveria haver mais inteligência e criatividade por parte dos gestores do Plano e, somente após esgotadas todas as possibilidades, poderiam ser propostas medidas restritivas e/ou corte de benefícios. Infelizmente partiu-se pelo considerado fácil, pois a parte vulnerável não foi ouvida e nem avaliada, já que os que estão na administração do plano demonstram, dessa forma, que não conhecem a realidade de seus usuários.

Tantos gastos com tecnologia “indo para o ralo”. Triste realidade! Inúmeras medidas poderiam contribuir para que a Cemig Saúde tivesse saúde financeira sem perder de vista a saúde dos participantes.

Quanta perda de oportunidade! Num plano que teve mais de 28 milhões de superávit em 2019, não se mostra um trabalho digno e transparente. Parece que competência para criar alternativas e ser transparente não é a tônica dos que deliberam e dirigem a CEMIG SAÚDE. Reconhecemos que sempre é mais difícil fazer o bem.

Quanta arbitrariedade e autoritarismo! Dirigentes agem em prejuízo dos beneficiários e colocam em risco o Plano de Saúde, sem prévia consulta às entidades representativas dos participantes ou justificativa convincente das reais motivações para sua adoção.

Este Plano foi construído ao longo do tempo para trazer o melhor para seus usuários e vinha cumprindo essa missão. No entanto, a tranquilidade esperada para quando estivessem vulneráveis, está hoje ameaçada. O participante é surpreendido, a cada dia, por deliberações aprovadas em final de mandato ou implantadas à revelia dos contribuintes beneficiários. Aproveitam-se da pandemia para criar o circo da maldade para pessoas indefesas e sem voz. A consciência não existe. Deliberam, como se fosse urgente e benéfico ao Plano, medidas retirando benefícios e onerando os beneficiários que pagam mensalmente suas contribuições. Como nada é de graça, a quem realmente interessam essas medidas? Não podemos nos esquecer de que este Plano de Saúde é fruto de Acordo Coletivo Específico.

A AEA envidará esforços na defesa dos aposentados e tomará todas as medidas possíveis e cabíveis nas mais diversas instâncias para buscar o melhor para todos. O sentimento de indignação com a situação atual e que é temerária para o futuro está estampado nas manifestações dos cemiguianos.

Informamos que o GT AEA-CEMIG SAÚDE está finalizando seu trabalho, com avaliação da situação e dos acontecimentos, com sugestões para implementação urgente, o que tornará a AEA mais atuante na defesa dos aposentados.

 

Associação dos Aposentados e Pensionistas da Cemig – AEA-MG

22/07/2020

Compartilhe

Um pouco sobre nós

A AEA-MG (Associação dos Eletricitários Aposentados e Pensionistas da Cemig e Subsidiárias) foi fundada em 29 de janeiro de 1983, por um grupo de eletricitários que percebeu a necessidade de unir os aposentados da CEMIG. Em todos esses anos de existência, apresentamos a você uma entidade forte, representativa e consolidada.

 

Saiba mais...

Newsletter

Assine nossa Newsletter e fique por dentro das notícias e promoções.